Site UFRJ

 

Coordenadora do curso de Engenharia Ambiental da Poli-UFRJ participa de workshop sobre reciclagem de resíduos plásticos na Argentina

Notícias
 
Orientação psicopedagógica e acolhimento psicossocial são os pilares do CASA, projeto lançado na Poli-UFRJ que terá início em março

O Centro de Acolhimento e Suporte Acadêmico (CASA), projeto criado pela Poli-UFRJ em parceria com a Escola de Química e Coordenação Acadêmica do CT, e com apoio do CAENG (Centro Acadêmico de Engenharia da Poli), DAEQ (Diretório Acadêmico de Engenharia Química da UFRJ) e DCE Mário Prata (Diretório Central dos Estudantes Mário Prata UFRJ), foi lançado no dia 6 de dezembro no Salão Nobre da Decania do Centro de Tecnologia. A proposta do CASA é promover o desenvolvimento social, pessoal e emocional dos alunos por meio de orientação psicopedagógica, acolhimento psicossocial e outras atividades que estimulem um ambiente mais afetivo e saudável no CT. O início dos atendimentos está previsto para o começo do semestre letivo de 2020, em março.

A necessidade de criação de um projeto dessa natureza foi identificada pela direção da Poli-UFRJ em 2018 e a primeira providência foi a criação da Diretoria Adjunta de Políticas Estudantis (DAPE), desde então sob a responsabilidade da professora Marta Tapia, que  começou a estruturar o projeto CASA. “Precisamos criar um ambiente acolhedor para os estudantes. Afinal, você não forma um aluno se este não tiver condições mentais para estudar. E precisamos também divulgar os problemas, não escondê-los. Assim, conseguimos aumentar a nossa rede de colaboradores e atender a muito mais gente”, afirmou a diretora da Poli-UFRJ, Cláudia Morgado.

O Serviço de Psiquiatria e Psicologia Médica do Hospital Universitário e a Pró-Reitoria de Políticas Estudantis - PR-7 estão apoiando o projeto, no que se refere aos atendimentos psicológicos e psicopedagógicos. Atualmente, o CASA conta com duas psicólogas voluntárias: Tatiana Moreira e Aline Lima. “Fui aluna da UFRJ e eu sempre quis devolver o que recebi para a sociedade”, declarou Tatiana no evento. A DAPE está à procura de mais voluntários das áreas de psicologia, assistência social e assuntos educacionais para que o projeto consiga ser ampliado rapidamente. Profissionais que desejam se voluntariar devem encaminhar um email para a diretoria da DAPE (dape.diretora@poli.ufrj.br).

Ao apresentar o projeto, a diretora da DAPE, Marta Tapia, anunciou a construção de um local provisório para os atendimentos, a instalação de bancos e mesas no bloco A do CT para formar um espaço de convívio para os alunos e a continuidade da oferta de atividades como yoga, meditação, rodas de conversa, entre outras. Vale lembrar que, neste ano, a DAPE realizoua Semana da Saúde Mental, viabilizou a roda de conversa “Homem em Círculo” e as sessões de meditação coletiva com o professor Gilberto Schulz antes das provas unificadas.

Participaram da mesa de abertura do evento a diretora da Escola Politécnica, Cláudia Morgado; a vice-diretora da Escola de Química da UFRJ, Fabiana da Fonseca; o decano do Centro de Tecnologia, Walter IssamuSuemitsu; a decana do CCMN, Cássia Turci; o vice-presidente do CAENG — Centro Acadêmico de Engenharia da Poli, Leonardo Schunck; o presidente do DAEQ — Diretório Acadêmico de Engenharia Química da UFRJ, Lucas Peruzzi; Letícia Ramos, da Diretoria de Mulheres do DCE — Diretório Central dos Estudantes Mário Prata; a diretora adjunta de Políticas Estudantis, Marta Tapia; o diretor adjunto de Ensino e Extensão, Edilberto Strauss; ea psicóloga voluntária do projeto, Tatiana Moreira.

20/12/2019
Escola Politécnica da UFRJ

 
 


 
     Universidade Federal do Rio de Janeiro - Escola Politécnica
     Av. Athos da Silveira Ramos, 149, CT - Bloco A, 2º andar - Cidade Universitária - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
     CEP: 21941-909 - Caixa Postal 68529 - Telefone: + 55 - 21 - 3938-7010 - Fax: + 55 - 21 - 3938-7718
Desenvolvido por STI Poli